Gongo

Dentistas

O tratamento de canal pode estar com os dias contados

O tratamento de canal como conhecemos pode estar perto do fim. E o culpado (ou salvador) é um tratamento desenvolvido por pesquisadores de Harvard, nos Estados Unidos, e da Universidade de Notthingham, na Inglaterra. Estes estudiosos descobriram um tipo de biomaterial sintético para preenchimento da cavidade dentária que é regenerativo.

Como isso funciona?

Como você sabe, o procedimento de canal nada mais é do que o tratamento da parte interna (polpa ou nervo) do dente. Com o paciente anestesiado, o dentista começa o tratamento abrindo o dente e raspando todos os tecidos prejudicados do nervo e da polpa. Por fim, aquele espaço é preenchido com cimento endodôntico.

Pois bem, o que os pesquisadores defendem é a adoção de um material para o preenchimento que estimule o crescimento de células-tronco na polpa. Em entrevista à rede de TV CBS News, o Dr. Adam Celiz, um dos pesquisadores da Universidade de Notthingham envolvidos, declarou que este material pode regenerar o dente do paciente, ou seja, promover a autocura.

Ele ainda defende o benefício de um tratamento alternativo como esse apontando ganhos ao profissional e ao paciente. Em entrevista ao portal americano Popular Science, Dr. Celiz afirma que são realizados milhões de tratamentos que envolvem cavidades e preenchimentos e que de 10 a 15% deles apresentam alguma rejeição, demandando um tratamento de canal, que enfraquece o dente e pode causar uma extração.

O estudo busca ainda trabalhar no biomaterial para que ele também incentive a regeneração da dentina, aquela barreira entre o esmalte e os tecidos moles que contem tecidos e vasos sanguíneos.

Embora o trabalho ainda esteja em seus estágios iniciais e não tenha sido testado em humanos, os cientistas envolvidos já estão sendo reconhecidos. Eles receberam o prêmio da Royal Society of Chemistry pela ideia: obturações dentárias regenerativas.

E qual impacto no futuro do tratamento de canal?

Quem não conhece alguém que tenha medo de dentista? O receio do consultório é uma realidade. E esse temor aumenta com a dor e o sofrimento de um tratamento de canal, indiscutivelmente o procedimento mais temido pelos pacientes. Traumatizados, afastam-se de um acompanhamento, criam novos problemas bucais e agravam seu quadro clínico muitas vezes por falta de prevenção. Isso não é bom nem para o paciente e nem para o dentista.

Descobertas como essa trazem mais segurança e facilidades aos dentistas durante os tratamentos e qualidade de vida aos pacientes. Com menos traumas causados aos pacientes, eles estarão mais abertos para entender a importância da saúde bucal e a prevenção de doenças como parte da sua rotina e de sua família, trazendo ganho para todos.

E o que você acha? Como inovações como essa podem auxiliar no seu dia-a-dia?

Dentistas

Se seu ASB está confirmando consultas, tome cuidado

Desde 2008, a profissão de Auxiliar de Saúde Bucal (ASB) foi regulamentada pela Lei 11.889 e o profissional também deve ter registro no CRO. O ASB tem papel fundamental na experiência do paciente durante seu tratamento na clínica odontológica. Seu conhecimento extrapola a odontologia e o firma como o profissional que conhece a fundo as características do paciente.

A partir disso, já dá para imaginar que o ASB é responsável por diversas funções. Porém, não é muito difícil chegar em um consultório e encontrar um ASB fazendo o papel de uma secretária e vice-versa. Utilizá-lo para gerenciar a agenda da clínica, por exemplo, é desperdiçar o tempo precioso que possui exercendo uma atividade que pode ser feita de forma automática e sem risco de erros humanos.

Ao invés de usar o ASB para confirmar as consultas por telefone, considere adotar uma agenda online inteligente que vai tornar a sua clínica mais ágil, organizada e com foco em resultados. Além da praticidade (para a clínica e para o paciente) que uma ferramenta como essa trás, destaco:

  • Você pode reduzir significativamente o custo com telefone enviando mensagens de confirmação automáticas por e-mail e SMS. O Gongo, por exemplo, é um sistema online de agendamento que faz exatamente isso, diminuindo as ausências e cancelamentos de última hora. E o melhor: basta usar a agenda normalmente e os lembretes são enviados pelo próprio sistema, sem precisar que um profissional fique horas pendurado ao telefone ligando para cada um dos pacientes.
  • Deixar que um sistema cuide das confirmações de consulta – e não o ASB – traz uma outra grande vantagem: o risco de erros diminui bastante. Se alguém precisa escrever mensagem por mensagem, há uma grande chance de informar um horário errado ao paciente, por exemplo, o que vai acabar gerando uma grande dor de cabeça para todo mundo. Além disso, sem um sistema que confirme as consultas sozinho, esse é mais um procedimento que você terá que incluir no treinamento quando precisar substituir funcionários.
  • Se as confirmações são enviadas por uma pessoa – e não por um sistema – seus pacientes podem ficar sem receber nenhum lembrete caso esse profissional esteja doente ou de férias. Resultado: buracos na agenda.

Liberando o ASB da gestão da agenda, ele ganha tempo (e motivação!) para focar nas atividades que domina e trabalhar com o objetivo de aumentar a qualidade dos serviços. Para te ajudar a relembrar quais são essas atividades, resolvemos listar coisas que esse profissional pode realizar agora que não vai mais confirmar consultas.

Mas afinal, o que o ASB deve fazer?

Antes do paciente se sentar na cadeira do dentista, o ASB o prepara e coleta informações para munir o dentista durante a sessão. E para que conhecer a fundo o paciente? Para poder promover a saúde bucal de maneira mais ampla junto dele e de sua família, algo de extrema importância quando uma clínica pretende manter um relacionamento regular com seus pacientes.

Já com o paciente devidamente instalado no consultório, o ASB apoia o dentista atuando como instrumentador. Por fim, já depois da consulta, o ASB deve cuidar de diversas atividades rotineiras numa clínica, como a  limpeza, desinfecção e esterilização dos aparelhos odontológicos, entre outras atividades.

Em resumo, o ASB deve:

  • Realizar ações de promoção e prevenção em saúde bucal
  • Desinfetar e esterilizar materiais e instrumentos utilizados
  • Preparar e organizar instrumental e materiais necessários
  • Instrumentalizar e auxiliar o dentista nos procedimentos clínicos
  • Cuidar para que não falte nada para o bom funcionamento da clínica odontológica
Dentistas

4 desculpas de pacientes da ortodontia e como combatê-las

Na cena abaixo da série americana Dr. House, a paciente retorna ao consultório, pois o remédio que toma há várias semanas parece não funcionar. Com alguns questionamentos, o médico descobre que o tratamento não está acontecendo como deveria. Tenho certeza que cenas parecidas com essa são comuns nas clínicas odontológicas, principalmente quando o assunto é ortodontia.

A falta de comunicação pode ser uma grande vilã caso a relação com o paciente não seja pensada de forma clara e objetiva. Um tratamento que não foi compreendido provavelmente comprometerá o seu sucesso. Isso pode acarretar frustrações ao paciente e problemas futuros à clínica. Paciente engajado e bem informado faz toda a diferença no resultado!

Enquanto escrevia esse post, ouvi de alguns amigos o que achavam que fazia pacientes desistirem de um tratamento ortodôntico e, a partir disso, listei 4 desculpas e também dicas de como combatê-las.

Continue reading

Novidades

Novidade no Gongo: bloquear a agenda

Se sua clínica usa o a agenda do Gongo todos os dias, você já deve estar acostumado com a forma com que organizamos seus horários. Você pode dizer exatamente em quais dias da semana e horas trabalha, permitindo configurar desde agendas simples como “segunda a sexta, das 9:00 às 18:00” até grades mais complexas como “terças das 8:30 às 12:00 de 30 em 30 minutos e quintas das 10:00 às 16:00 de hora em hora, com intervalo ao meio-dia”.

Configuração de horários

Em outras palavras, você diz ao Gongo como funciona sua semana, ou melhor, todas as suas semanas. Mas imprevistos acontecem, você sabe. Você pode precisar buscar os filhos na escola mais cedo, ir a um congresso ou simplesmente tirar férias. Em todas essas situações, você vai querer bloquear a agenda, mas apenas em certos dias e horários, não todas as semanas. É importante para sua secretária não marcar nenhum paciente por engano e para o próprio paciente não ver esses horários como livres na sua página do Facebook ou na sua agenda online.

Até poucos dias, a única forma de fazer isso era mudar sua grade de horários temporariamente e desfazer as alterações quando voltasse ou marcar um paciente fictício chamado “Férias”, “Bloqueado” ou algo do tipo. Como as duas soluções eram paliativas, agora o Gongo tem uma forma simples e eficiente de bloquear a agenda.

Continue reading

Dentistas

8 dicas para atrair pacientes durante a crise

Se sua clínica atua com metas de atendimentos ou faturamento, por exemplo, você deve estar sentindo dificuldade em atrair pacientes em busca de tratamento. A redução de renda das famílias e o aumento do desemprego no país está impactando diretamente os serviços de saúde, principalmente odontológicos.

De acordo com o Boletim “Conjuntura Saúde Suplementar”, produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar, a diminuição do Produto Interno Bruto (PIB) e o encolhimento da renda das famílias estão entre os principais fatores econômicos influenciando negativamente o setor de saúde suplementar.

Por isso, fique atento às dicas abaixo. Elas lhe ajudarão a atrair pacientes e reter os antigos.

Continue reading

Consultório / Dentistas

Por que dentistas estão abandonando planos odontológicos

Os planos odontológicos surgiram com objetivo de baratear o custo da assistência à saúde bucal para um grupo grande de pessoas. Segundo a  dissertação de mestrado de Luiz Schiavolin Neto,  “Convênios e cooperativas odontológicas na região metropolitana de São Paulo: Uma análise operacional”, os primeiros planos datam do começo da década de 60, mas a regulamentação veio apenas em 1999, quando surgiu a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Continue reading

Dentistas

5 dicas para gerenciar custos de uma clínica odontológica

Em 1987, com pouco mais de 20 anos, Randal Zanetti deixou sua vida acadêmica e seu pequeno consultório em São Paulo para empreender com dois colegas. Zanetti criou a OdontoPrev, plano de saúde para serviços odontológicos e, a partir dali, seus desafios passaram a ser gerenciais e administrativos, focados no crescimento da empresa, e não mais técnicos.

A rotina do hoje empresário de sucesso passou então a ser muito próxima dos administradores de clínicas odontológicas. E, assim como em vários setores, para se manter rentáveis, muitas delas estão buscando formas de melhorar seus resultados, economizar tempo e dinheiro e ter seus pacientes satisfeitos.

Continue reading

Nutricionistas

Por que nutricionistas sofrem tanto com ausências?

Você sai de casa, ainda bem cedo, em direção ao consultório. “O dia vai ser cheio”, você fala baixinho para si. Rumo ao trabalho, repassa a agenda pelo celular, relembra o histórico dos pacientes e pensa nos novos. Nessa sequência, também vem à mente: “Quem será que vai faltar hoje?”. A manhã de muitos nutricionistas segue assim. E, infelizmente, é comum também se depararem com um número cada vez maior de ausências nos consultórios. E por que isso acontece? Você já deve ter se perguntado.

Continue reading